5 lugares do interior do RS com paisagens de tirar o fôlego

5 lugares do interior do RS com paisagens de tirar o fôlego

Você concorda que viajar é uma das melhores experiências da vida? Conhecer novos lugares, descobrir hábitos culturais diferentes, experimentar sabores novos… e muito mais! Sair da rotina também pode ser maravilhoso quando deixamos os grandes centros e exploramos o interior dos estados.

Por isso, hoje trazemos 5 lugares do interior do Rio Grande do Sul com paisagens de tirar o fôlego para você programar o seu próximo passeio, seja sozinho, com amigos ou em família. Siga lendo para conferir nossas dicas!

5 lugares do interior do RS de tirar o fôlego

Mesmo você sendo gaúcho ou já tendo visitado o estado famoso por seu amor ao churrasco, talvez ainda não saiba que o interior do RS reserva lugares repletos de beleza natural. São locais que preservam sua identidade e, por isso mesmo, tanto nos encantam.

Além disso, oferecem diferentes opções de lazer, desde turismo ecológico até uma farta gastronomia. Não importa o que você esteja buscando, sempre há um local perfeito para passar seus próximos dias de folga.

A seguir, destacamos 5 sugestões:

Cânion do Itaimbezinho

REPRODUÇÃO: http://www.canionturismo.com.br/canion-itaimbezinho

O primeiro da nossa lista é o Cânion do Itaimbezinho, integrante do Parque Nacional dos Aparados da Serra. Com extensão de 5,8km e mais de 720 metros de profundidade, está localizado entre as cidades de Cambará do Sul e Praia Grande, na divisa entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Itaimbezinho é um nome de origem Tupi Guarani, que significa “pedra afiada”. De acordo com estudiosos, o cânion existe há mais de 130 milhões de anos, tendo sua natureza original preservada, com cascatas e cachoeiras.

É um dos maiores e mais bonitos cânions do Brasil, disponibilizando uma estrutura completa para seus visitantes, deixando-o ainda mais atraente. O parque conta com três trilhas: Trilha do Vértice, Trilha do Cotovelo e Trilha do Rio do Boi, cada uma com um diferente grau de dificuldade.

Parque Salto Ventoso

REPRODUÇÃO: https://passagemcomprada.com.br/parque-salto-ventoso/

O Parque Salto Ventoso é outro local que merece destaque. Localizado a 12 km do centro da cidade de Farroupilha, na Serra Gaúcha, é uma área de mata nativa cortada por uma queda d’água de 56 metros de altura, sobre uma gruta de 200 metros de comprimento e 25 de altura.

A cascata pode ser contemplada do mirante construído na FR-10 (estrada que liga a área urbana ao ponto turístico). Porém, há uma maneira ainda mais especial de admirá-la: pela passarela instalada atrás da cortina d’água.

Para isso, é preciso andar por cerca de 300 metros. De nível fácil, pessoas de todas as idades conseguem percorrer a trilha. Vale a pena, já que o visual na passarela é mesmo de impressionar. Ali, também é possível visitar uma pequena gruta com imagens sacras.

Para quem gosta de aventura, é possível incrementar o passeio com atividades como rapel e escalada em rocha.

Parque Estadual do Turvo

reprodução: https://www.gestour.com.br/RotadoYucuma-RS/atrativos/detalhes/5160/parque-estadual-do-turvo

Mais uma atração do interior do RS é o Parque Estadual do Turvo, localizado no município de Derrubadas, junto ao rio Uruguai. Criado por volta da década de 1950, é uma das primeiras unidades de conservação instituídas no estado, sendo a maior área protegida de proteção integral.

Possui cerca de 17,5 mil hectares e é considerado o último refúgio do Rio Grande do Sul para animais ameaçados de extinção, como a onça-pintada, a anta e o gavião-real. Por conta disso, é visto como a área mais importante para conservação da fauna gaúcha ameaçada.

O principal atrativo turístico é o Salto do Yucumã, a maior queda d’água longitudinal do mundo, com 1.800 metros de extensão. Além do turismo ecológico, o parque tem como objetivos a preservação de ecossistemas naturais de grande importância ecológica e a realização de pesquisas científicas, com atividades de educação e interpretação ambiental.

Parque Pedra do Segredo

REPRODUÇÃO: https://macamp.com.br/guia/wp-content/uploads/2018/08/camping-pedra-do-segredo-ca%C3%A7apava-do-sul-rs-2.jpg

O Parque Natural Municipal da Pedra do Segredo está localizado na cidade de Caçapava do Sul e foi criado em 1999, com o propósito principal de preservar a biodiversidade da Serra do Segredo.

Com opções de lazer para todas as idades, o parque contém mirantes, além de estrutura com camping, internet, banheiros, cozinha e churrasqueiras. O parque conta ainda com trilhas e circuitos de diversos níveis, cavernas e monumentos geológicos, vias de escalada (esportiva e tradicional), pontos de rapel, entre outras atividades.

Possui uma trilha de 4 km de extensão que vai da base da Pedra até o topo da “Cabeça do Gorila”. Assim, é possível conhecer a fauna e a flora em um percurso que leva em média cinco horas, onde pode-se conferir o pampa gaúcho, cenário de histórias e tradições da região.

A Pedra do Segredo, monumento geológico sedimentar de 120 metros, integra o acervo geológico que faz de Caçapava do Sul a Capital da Geodiversidade Gaúcha. Com rica fauna e vegetação silvestres, destaca-se a presença de cactos endêmicos, característicos do pampa e encontrados apenas nesta região do planeta.

Vale dos Vinhedos

reprodução: https://meusdestinosimperdiveis.com.br/vale-dos-vinhedos-bento-goncalves/

O Vale dos Vinhedos ocupa uma área de 82 quilômetros quadrados na Serra Gaúcha. É uma região administrada pela Associação dos Produtores de Vinhos Finos (Aprovale) que engloba as cidades de Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul. O Vale reúne 22 vinícolas e 40 empreendimentos.

A história do Vale dos Vinhedos começa desde a chegada dos primeiros imigrantes europeus, há cerca de 150 anos. Muitas famílias ali instaladas desde aquela época continuam firmes no trabalho e na continuidade da cultura vitivinícola, buscando sempre o aprimoramento dos produtos.

A região oferece hotéis, pousadas, restaurantes e queijarias, além de moda em couro, artesanato, biscoitos e chocolates, whiskies, museu, showroom de móveis, cosméticos à base de uva e turismo de aventura. Para melhorar ainda mais o atendimento aos turistas, o Vale recebe todos os anos novos investimentos.

A visitação às vinícolas é um atrativo à parte, já que é possível fazer degustação e em algumas há a possibilidade de fazer passeios guiados pelas cavas de vinhos, conhecendo todo o processo da produção dos vinhos e espumantes.

Gostou das nossas dicas sobre turismo no interior do RS? Então, programe o seu próximo passeio e aproveite!

No blog da Vízia, você encontra outros conteúdos sobre lifestyle como dicas para planejar sua viagem pós COVID-19, tudo sobre cicloturismo e esportes para praticar de maneira segura durante a pandemia.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.