Nova lente Essilor Stellest: conheça a nova promessa para a redução da miopia infantil

Nova lente Essilor Stellest: conheça a nova promessa para a redução da miopia infantil

Preocupado com a saúde ocular do seu filho? Descobriu há pouco que ele tem miopia e não sabe qual a lente mais indicada para o ajudar? Temos a resposta para essa pergunta: a nova lente Essilor Stellest. A promessa da Stellest é tratar a miopia infantil e reduzir o número de casos na população. Vem conhecer mais desse produto inovador que está chegando aqui na Vízia Óptica.

Miopia infantil: sinais e perigos

Antes de conhecer a tecnologia da nova lente Essilor Stellest, vamos entender melhor como funciona a miopia infantil. Assim como seus principais sinais e perigos para que você possa observar e ajudar as crianças que estão à sua volta.

A miopia é a dificuldade de enxergar objetos que estão a uma certa distância. Isso ocorre por conta do alongamento do olho humano. Apesar de ser uma condição que pode ser causada por uma questão genética, ou seja, adquirida pela criança pelo parentesco com alguém míope, é muito mais comum que a doença se desenvolva com o passar do tempo e o forçar dos olhos.

Forçar a visão pode ocorrer, por exemplo, pelo uso desenfreado de aparelhos digitais. Além de emitirem uma luz azul prejudicial para a saúde ocular, eles também costumam fazer com que as pessoas desenvolvam o hábito de ficarem muito próximas às telas que utilizam. No caso das crianças, pesquisas já indicam que o desenvolvimento da miopia está diretamente relacionado com o uso de aparelhos tecnológicos. Um hábito que tem se tornado cada vez mais comum, inclusive por crianças pequenas. O contato intenso e rotineiro com esses aparelhos faz com que os olhos das crianças fiquem focados por muito tempo em um único objeto, o que faz com que as pupilas engrossem e atrofiem aos poucos. Dessa forma, ao tentar focar em um objeto mais distante, a visão acaba ficando embaçada.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Panorama Mobile Time, a pandemia agravou ainda mais essa utilização desenfreada de tecnologia pelas crianças. Segundo os dados coletados, em um ano, o índice de uso de smartphones por crianças de sete a nove anos passou de 30% para 43%. Atualmente, dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que 27% da população brasileira já é míope (cerca de 57 mil pessoas). E a tendência é que esse número cresça cada vez mais com o passar dos anos. A estimativa da OMS é de que, até 2050, 50% da população mundial seja míope.

A indicação dos especialistas é que os pais incentivem as crianças a fazer outras atividades, sobretudo ao ar livre. Isso porque além dos olhos receberem vitamina D, emanada pelo sol, essa exposição também faz com que os olhos humanos fiquem mais rígidos, evitando que se alonguem (processo que acontece com pessoas míopes). Outro ponto favorável de estimular que crianças brinquem ao ar livre é que, dessa forma, elas terão diferentes campos de foco. Observando um cenário bem mais amplo do que uma tela de celular, computador ou televisão e, consequentemente, forçando menos seus olhos.

Como notar que meu filho é míope e o que fazer?

Normalmente crianças míopes, assim como as que estão desenvolvendo outros problemas de visão, passam a apresentar dificuldades na escola que não tinham antes. Além disso, se tornam inquietas por não conseguirem enxergar objetos à longa distância, e também podem desenvolver o hábito de esfregar os olhos (como uma tentativa de limpar a visão para que enxerguem o objeto de desejo). Outro hábito que pode ser tido como sinal é se a criança passar a se sentar muito próxima do objeto de sua visão, como para ver um desenho na televisão, para ler algum livro ou então para desenhar.

É importante que pais, familiares, professores e todos ao redor da criança estejam atentos a esses tipos de comportamentos para oferecer ajuda. Nesse caso leve a criança para uma consulta com um oftalmologista de confiança para que ele realize os testes necessários e aponte qual deverá ser o seu tratamento.

O mais indicado é que, assim como os adultos, crianças façam consultas regulares ao oftalmologista, começando aos 6 meses de idade, ou, no máximo, 1 ano. Além disso, para evitar a miopia infantil, é interessante incentivar que os pequenos passem tempo ao ar livre e brinquem de outras coisas além dos aparelhos tecnológicos para não forçar sua visão.

A promessa da nova lente Essilor Stellest

Lentes de visão simples são o grande segredo para que crianças míopes consigam enxergar sem problemas, porém não solucionam a miopia, nem tampouco reduzem o efeito de alongamento dos olhos. A promessa da nova lente Essilor Stellest, então, é, além de corrigir a miopia, a controlar.

Por meio da tecnologia desenvolvida, a nova lente Essilor Stellest desacelera a progressão da miopia em crianças. Uma verdadeira revolução para a miopia infantil, tendo em vista que, com esse processo, a visão deles será menos afetada e as chances de que desenvolvam quadros mais graves da doença reduzam consideravelmente.

Como a própria campanha promete, “com as lentes Essilor Stellest são os seus filhos que crescem, não a miopia”. A pesquisa para criação das lentes foi iniciada em 2018, em parceria com a Wenzhou Medical University, na China. O estudo reuniu 167 crianças míopes que foram acompanhadas durante 3 anos. Ao longo desse tempo de pesquisa, os cientistas descobriram que:

  • As crianças que usaram as lentes com a tecnologia durante, em média, 12 horas por dia, tiveram sua miopia reduzida em 67%;
  • As lentes Essilor Stellest desaceleraram a progressão da miopia infantil em 55%;
  • No primeiro ano de uso das novas lentes Essilor Stellest, 9 em cada 10 crianças míopes apresentaram um crescimento ocular similar ao de crianças não míopes, ou até mesmo mais lento;
  • Durante o mesmo período, 2 em cada 3 crianças que usaram a tecnologia tiveram uma necessidade estável de correção da visão, ou seja, não precisaram aumentar o grau de suas lentes;
  • 100% das crianças míopes que utilizaram a nova lente Essilor Stellest se adaptaram aos óculos em menos de uma semana e apresentaram visão nítida;
  • 91% se adaptaram aos óculos com a tecnologia em apenas 3 dias.

Como funciona a nova lente Essilor Stellest?

A miopia infantil é causada pelo alongamento dos olhos, um crescimento acima do considerado normal. Normalmente, lentes de visão simples para tratamento da miopia permitem que as crianças consigam enxergar melhor os objetos que estão a uma certa distância, porém, não resolvem o problema. O que ocasiona a chamada progressão da miopia.

As novas lentes Essilor Stellest prometem reduzir esse processo. Ao contrário das lentes de visão simples, elas diminuem o processo de alongamento dos olhos. Ou seja, além de permitirem que as crianças enxerguem nitidamente, evitam que a miopia piore. Enquanto crianças míopes que utilizam óculos tradicionais precisam frequentemente aumentar a correção presente em suas lentes, crianças que utilizam a nova tecnologia Stellest não precisam lidar com esse problema.

Isso acontece porque, enquanto a correção da miopia com uma visão clara disponibiliza uma área monofocal que foca a luz para a retina, gerando uma visão nítida, as novas lentes Essilor Stellest têm um controle da miopia com um volume de luz desfocada na frente da retina. Com a tecnologia H.A.L.T.5 aplicada nas lentes, os raios de luz atravessam uma constelação de microlentes que, por sua vez, criam um volume de luz desfocada na frente da retina, seguindo sua forma. E é justamente esse sinal que permite regredir o alongamento do olho infantil.

A nova lente Essilor Stellest já chegou na Vízia

Depois de 3 anos de pesquisa, a tecnologia das novas lentes Essilor Stellest chegou ao mercado para revolucionar o tratamento da miopia infantil. E claro que a Vízia Óptica faz parte desse movimento.

Para saber mais sobre essa novidade e conhecer mais sobre essa tecnologia, visite uma de nossas lojas físicas e fale com nossas consultoras. Invista no melhor tratamento para seu filho, invista nas novas lentes Essilor Stellest.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.